“Mãe tinha plena confiança nele”, diz delegado sobre suspeito de engravidar criança em Chapadão do Sul

Menina, de 11 anos, está grávida de sete semanas

por: LUANA RIBEIRO - 24/11/2020 17:45

“Mãe tinha plena confiança nele”, diz delegado sobre suspeito de engravidar criança em Chapadão do Sul Delegacia de Polícia Civil de Chapadão do Sul

Menina, de 11 anos, está grávida de sete semanas

A mãe da menina, de 11 anos, que engravidou depois de ter sido estuprada por um homem, de 57 anos, disse à polícia que tinha plena confiança no suspeito. O crime foi em Chapadão do Sul e chegou até a Polícia Civil no dia 12 de novembro. Porém, a prisão do homem foi feita nesta terça-feira (24), por investigadores do SIG (Serviço de Investigações Gerais).

De acordo com o delegado Felipe Machado Potter, responsável pelas investigações, a mãe contou que costumava deixar a menina na casa do suspeito quando precisava sair. Os dois são parentes, mas a polícia prefere não revelar o grau de parentesco, para não expor a vítima.

“A mãe deixava a criança na casa do suspeito quando saía, porque tinha plena confiança nele”, explicou o delegado.

Ainda conforme o delegado, a criança relatou à mãe que teria sido violentada pelo homem em mais de uma ocasião. A menina está grávida, de sete semanas.

Questionado sobre um possível aborto - permitido em casos de estupro em que o tempo de gestação for de até 20 ou 22 semanas, dependendo do caso, ou se o feto pesar até 500 gramas -, o delegado explicou que “ainda é uma questão sensível, a família pediu para não revelar”.

 

RELEMBRE O CASO

De acordo com a polícia, a mãe da menina procurou um médico depois que a filha reclamou de dores abdominais. Um exame de ultrassonografia revelou a gravidez já em estágio avançado, aproximadamente sete semanas. A mãe procurou a Polícia Civil e denunciou o caso.

Os policiais iniciaram a investigação do crime e pediram a prisão do suspeito por meio da 2ª Promotoria de Justiça de Chapadão do Sul.

A menina passou por exames, além da coleta de materiais genéticos para teste de DNA. Os laudos devem ser emitidos pelo Instituto de Análises Laboratoriais Forenses (IALF) e determinarão com exatidão científica a autoria do delito. A produção de prova antecipada na modalidade "depoimento sem dano" também já foi solicitada pela polícia, para que a vítima possa ser ouvida.

O homem está preso, na Delegacia de Polícia Civil de Chapadão do Sul.

Fonte: MS TODO DIA

Fazer download da imagem







Leia também

Dúvidas ou sugestões? Nos escreva!






contato

NOS ACOMPANHE NAS MIDIAS SOCIAIS