Mecânico acusado pelo primeiro feminicídio em Chapadão do Sul é condenado a 14 anos de prisão em juri inédito

por: Redação - 30/09/2020 16:32

Mecânico acusado pelo primeiro feminicídio em Chapadão do Sul é condenado a 14 anos de prisão em juri inédito Imagem: Arquivo / Divulgação

Em juri inédito em Chapadão do Sul, por ser o julgamento do primeiro crime de feminicídio ocorrido no município, o mecânico Reinaldo Filisbino Souza foi condenado a 14 anos de prisão em regime fechado pelo assassinato de Neuricleia Martins da Silva, 41 anos. O crime aconteceu no dia 31 de março de 2019. 

Após a sessão na última segunda-feira (28) por videoconferência, o juiz Sílvio Prado, o promotor Matheus Cartapatti e o defensor público Ernany Andrade Machado posaram para a foto de encerramento dos trabalhos, divulgou o Chapadense News.

Comentários em redes sociais mostra opiniões diversas sobre a condenação que - aparentemente - está sendo considerada branda. O crime causou grande comoção no município e região.

Reinaldo já está preso há um ano e meio. Ele cumprirá 3/5 da pena em regime fechado. O acusado tem antecedentes pelos crimes de violência doméstica.

Crime

O crime aconteceu no dia 31 de março de 2019 na Rua Rouxinol, no Esplanada II. O casal estava em festa da família nas proximidades da sua residência, quando decidiram voltar para casa. No trajeto ocorreu um desentendimento entre ambos e a vítima havia determinado que ele deixasse a residência. 

Então, Reinaldo teria desferido pancadas na cabeça da vítima com uma panela elétrica. Neuricleia não resistiu.

Fonte: MS Todo Dia

Fazer download da imagem







Leia também

Dúvidas ou sugestões? Nos escreva!






contato

NOS ACOMPANHE NAS MIDIAS SOCIAIS