Iagro detecta pelo menos dois casos de raiva em bovinos em Costa Rica e região

Durante visitas em 15 propriedades rurais foram 45 mortes notificadas com sintomas de raiva na região de Costa Rica

por: Vitória Ribeiro - 19/11/2019 14:52

Iagro detecta pelo menos dois casos de raiva em bovinos em Costa Rica e região As orientações básicas são de vacinação anual dos animais e controle do transmissor. O controle é feito apenas pela Iagro e a orientação é de que o produtor não manipule o morcego, pois pode ser contaminado com a doença

Durante visitas em 15 propriedades rurais foram 45 mortes notificadas com sintomas de raiva na região de Costa Rica

Em cerca de três meses, 45 mortes bovinas já foram notificadas com sintoma de raiva em propriedades rurais na região de Costa Rica. De acordo com Fábio Shiroma de Araújo, coordenador do programa de controle da raiva da Agência Estadual de Defesa Sanitária Animal e Vegetal (Iagro), o aumento nos casos, que não eram comuns na região, se dá, principalmente pelos produtores deixarem de vacinar seus animais.

Dois casos foram confirmados com a doença na região da nascente do rio Paraíso. Outros três casos possuem suspeita, mas aguardam resultados de exames. Um caso é na região do rio Cachoeira e o outro na região do rio São Luís, próximo da área urbana de Costa Rica. Os outros 40 casos foram relatos dos produtores dos sintomas dos animais, que eram bem semelhantes ao da doença. 

Segundo Fábio Shiroma, "a raiva é uma enfermidade que afeta os mamíferos. É uma zoonose que afeta inclusive o homem e o principal transmissor na área rural é o morcego hematófago, popularmente conhecido como 'vampiro'. As orientações básicas são de vacinação anual dos animais e controle do transmissor. O controle é feito apenas pela Iagro e a orientação é de que o produtor não manipule o morcego, pois pode ser contaminado com a doença", explicou.

Fora isso, é necessária a comunicação caso haja abrigo do morcego na propriedade ou animais com sintomas nervosos (andar cambaleante, perda de apetite, incoordenação motora seguindo para um estágio onde o animal não consegue mais se levantar e vai a óbito. A evolução da doença ocorre de 3 a 7 dias. É feito o alerta ainda para os animais domésticos, que também podem transmitir a doença para o homem. Por isso, a importância da vacinação anual inclusive de animais domésticos.

O coordenador  do programa de controle da raiva informou que caso alguém ache morcego caído durante o dia, significa que ele está doente pois morcego tem hábitos noturnos e maior probabilidade é que a doença seja raiva. Portanto, não é seguro que a população manuseie o animal. A recomendação é de colocar uma toalha ou balde em cima do morcego e comunicar as autoridades competentes.

Palestras

Sobre o controle da raiva, a Iagro vai realizar palestras nesta terça-feira (19) às 19h na Câmara dos Vereadores de Costa Rica e na quarta-feira (20), na Câmara dos Vereadores de Paraíso das Águas, também às 19h.

Fonte: MS Todo Dia

Fazer download da imagem







Leia também

Dúvidas ou sugestões? Nos escreva!






contato

Rua: Ceará, 258 - Sonho Meu III, Costa Rica - MS, 79550-000



NOS ACOMPANHE NAS MIDIAS SOCIAIS