Marido que matou mulher esganada após churrasco em casa em Alcinópolis vai a júri popular

O crime aconteceu em março de 2019

por: Redação - 08/04/2020 15:00

Marido que matou mulher esganada após churrasco em casa em Alcinópolis vai a júri popular Foto: MS Todo Dia

O crime aconteceu em março de 2019

Na terça-feira (7), foi publicado no Diário Oficial da Justiça de Mato Grosso do Sul a sentença que determina que João Gomes Olinto, acusado de matar a então esposa Laís Peres Rodrigues, de 26 anos, seja julgado em júri popular. O crime aconteceu em março de 2019, quando João matou a jovem estrangulada.

Conforme a sentença, João será julgado por homicídio qualificado por meio de asfixia e pela violência doméstica, ou seja, feminicídio. Ainda não foi determinada data para o júri e atualmente os julgamentos por júri popular seguem suspensos por conta da pandemia do novo coronavíus.

Feminicídio

João foi preso em flagrante, depois de matar a mulher Laís na noite de 11 de março de 2019. O crime aconteceu na residência do casal, na Avenida Averaldo Fernandes Barbosa, na região da Cohab Nascer do Sol, em Alcinópolis.

De acordo com o delegado Fernando Dantas, responsável pelo caso junto à delegacia de Alcinópolis, vítima e autor fizeram um churrasco na casa e ingeriram bebidas alcoólicas. Por volta das 19 horas do domingo, João discutiu com Laís por causa de ciúmes e passou a agredi-la.

Ele a segurou pelo pescoço com as mãos, e matou a vítima esganada. O detalhe é que ela já havia o denunciado por outras agressões em fevereiro e, inclusive, estava com medidas protetivas que deveriam impedir a aproximação do agressor.

Após cometer o feminicídio, João fugiu para uma fazenda onde moram os primos, localizada a cerca de 35 quilômetros de Alcinópolis, onde se escondeu. O caso foi descoberto na manhã de segunda-feira. “Rapidamente conseguimos localizá-lo e prendê-lo”, explicou o delegado, dizendo que a vítima foi encontrada caída no chão da residência.

Segundo o delegado Fernando Dantas, o autor já respondia em liberdade por outro crime de feminicídio, que aconteceu em 2016.

Fonte: MS Todo Dia

Fazer download da imagem







Leia também

Dúvidas ou sugestões? Nos escreva!






contato

NOS ACOMPANHE NAS MIDIAS SOCIAIS