Acusações falsas são motivadas por desespero do governador em perder as eleições, diz Odilon

Ao ser questionado sobre acusação de sumiço de dinheiro do cofre da sala na justiça federal, Odilon afirmou que nunca se guardou dinheiro em cofre de sua sala, o dinheiro deveria ser depositado no banco por Jedeão

por: MS Todo Dia - 29/09/2018

Acusações falsas são motivadas por desespero do governador em perder as eleições, diz Odilon

Em entrevista à rádio CBN, na manhã dessa sexta-feira (28), o candidato pelo PDT ao governo do Estado, juiz Odilon de Oliveira, disse que nunca guardou dinheiro em cofre na sua sala e ressaltou que as acusações do governador Reinaldo Azambuja, que disputa a reeleição, é desespero de quem tem medo de perder o trono.

Ao ser questionado sobre acusação de sumiço de dinheiro do cofre da sala na justiça federal, Odilon afirmou que nunca se guardou dinheiro em cofre de sua sala, o dinheiro deveria ser depositado no banco por Jedeão, que assinava os recibos dos valores entregues pela Polícia Federal a ele, recibos que deveriam ser anexados ao processo, mas não eram feitos.

Conforme Odilon, a trapaça foi descoberta, investigada e constatou-se que o único culpado era o ex-servidor, que tornou-se réu confesso. “Tomei todas as providências contra ele. Inclusive pedi sua demissão junto ao Tribunal Regional Federal. Agora durante plena campanha política ele resolve dar uma entrevista à Folha de São Paulo fazendo várias falsas acusações. E quero lembrar também que seu advogado é o mesmo do Polaco que está sendo investigado na Operação Vostok.” Para Odilon, não há dúvida de que se trata de manobra política para prejudicá-lo em período eleitoral.

Após as falsas acusações de Jedeão, a Polícia Federal se manifestou no sentido de não haver necessidade de investigação por falta de provas contra o juiz aposentado. Também não havia novos fatos em relação ao processo em que Jedeão está aguardando julgamento e, por isso, não foi necessário abertura de inquérito policial. Mas ainda assim, o candidato solicitou à Polícia Federal abertura de inquérito no último dia 3 de setembro para ser investigado em razão das falsas acusações para não restar dúvida algumas sobre sua inocência.

Em relação as acusações sobre venda de sentença, Odilon foi enfático e reiterou que isso demonstra desespero do governador que não quer perder o trono e lamentou que ele tenha envolvido o próprio filho nos escândalos de corrupção que foram divulgados na Operação Vostok. Além disso, o pedetista vai interpelar na justiça o governador Reinaldo Azambuja pelas acusações que vem sofrendo.

Além disso, o candidato lembrou que o atual governador será julgado, no próximo dia 17 de outubro, pelo Superior Tribunal de Justiça (STJ) no caso denunciado pela BrazPeli de pagamento de propina a membros do atual governo. Se for aceita a denúncia, ele deverá ser afastado do cargo.

Questionado sobre o resultado das pesquisas, Odilon ainda comentou que em 2014 as pesquisas para governo indicavam a vitória de Delcídio do Amaral no primeiro turno, porém a realidade foi outra. “O Azambuja ganhou aquela eleição porque batia no Delcídio, que tinha sido delatado (na operação Lava Jato) e toda hora o Azambuja repetia essas imagens, que estão gravadas, para o Delcídio justificar a delação premiada. Essa situação virou. Hoje, o Azambuja é que é questionado pela população e pelo Ministério Público Federal, Polícia Federal e Superior Tribunal de Justiça a respeito das acusações e a montanha de documentos que existe contra ele”.

Fonte: Assessoria

Fazer download da imagem




Leia também

Dúvidas ou sugestões? Nos escreva!






contato

Rua: Camapuã, 74 - Novo Sonho Meu II, Costa Rica - MS, 79550-000



NOS ACOMPANHE NAS MIDIAS SOCIAIS