Novos recursos são resultados de bons projetos do Estado e municípios de MS, diz Mandetta

por: MS Todo Dia - 25/07/2019 06:55

Novos recursos são resultados de bons projetos do Estado e municípios de MS, diz Mandetta

O ministro da Saúde,  Luiz Henrique Mandetta, disse durante a solenidade de assinatura de convênios entre o Estado, União e municípios na segunda-feira (22.7) que a definição dos novos recursos para Mato Grosso do Sul é resultado da boa gestão e da elaboração de bons projetos que chegaram ao Ministério da Saúde.

Ao todo, conforme o ministro anunciou, serão liberados R$ 167 milhões para investimentos em custeio, compra de equipamentos, construção e reformas de unidades em mais de 50 municípios.

“Se estão saindo os projetos de Mato Grosso do Sul é porque são bons projetos. Se estão saindo bons projetos é porque são bons gestores. É porque têm zelo com a coisa pública, sabem aonde querem chegar e têm boas equipes. Assim a gente consegue fazer a soma de esforços e conquistar esses resultados”, afirmou o ministro Mandetta.

Para o secretário de Estado de Saúde, Geraldo Resende, a conquista dos novos recursos para os municípios de Mato Grosso do Sul é o resultado do esforço de vários meses das equipes técnicas da Secretaria de Estado de Saúde e do Ministério da Saúde. “São recursos que há muito tempo estavam sendo solicitados, habilitações que demandaram, em alguns casos, até dois anos”, salientou.

Municípios

 O secretário avaliou que os recursos que serão destinados aos municípios de Mato Grosso do Sul serão fundamentais para a melhoria na prestação de diversos serviços aos usuários do Sistema Único de Saúde, o SUS. “A partir deste momento, R$ 16 milhões anuais vão possibilitar aos municípios terem condições de manejarem melhor seus orçamentos para a saúde e investir recursos próprios antes comprometidos com a saúde, com outras ações”.

Geraldo também destacou a participação da bancada federal, tanto da legislatura passada quanto da atual, na viabilização de emendas para a área de saúde. Por meio da atuação dos parlamentares, 44 municípios vão receber R$ 31,1 milhões, oriundos de emendas impositivas e 22 cidades terão R$ 18,5 milhões, propostos pela bancada como emendas autorizativas, para reforço no atendimento da atenção primária.

O secretário salientou que os municípios que não entraram na lista de recursos novos poderão ter alguma forma de ajuda financeira do governo do Estado ou do Ministério da Saúde ainda esse ano. “Temos trabalhando democraticamente, por determinação do governador Reinaldo Azambuja, para apoiar todos os gestores municipais, independente de regiões, filiação partidária ou qualquer forma de discriminação, tendo como único objetivo prestar uma saúde de melhor qualidade aos cidadãos sul-mato-grossenses”, concluiu Geraldo Resende.

Fonte: Assessoria

Fazer download da imagem







Leia também

Dúvidas ou sugestões? Nos escreva!






contato

Rua: Ceará, 258 - Sonho Meu III, Costa Rica - MS, 79550-000



NOS ACOMPANHE NAS MIDIAS SOCIAIS