Aprosoja/MS receberá demanda de agricultores com prejuízos e repassará ao Mapa

Os agricultores deverão encaminhar seus relatos de dificuldades financeiras para a Aprosoja/MS via e-mail

por: Redação - 14/01/2022 10:50

Aprosoja/MS receberá demanda de agricultores com prejuízos e repassará ao Mapa

Os agricultores deverão encaminhar seus relatos de dificuldades financeiras para a Aprosoja/MS via e-mail

Em visita ao Mato Grosso do Sul, no município de Naviraí, a Ministra da Agricultura Tereza Cristina, se dispôs a avaliar caso a caso dos agricultores prejudicados com a estiagem, que impactou o desenvolvimento das lavouras de soja. Os agricultores deverão encaminhar seus relatos de dificuldades financeiras para a Aprosoja/MS – Associação dos Produtores de Soja e Milho (coordtecnico@aprosojams.org.br), que encaminhará com urgência ao Mapa, para avaliação, na busca por alternativas.

“O impacto não vai ser só na agricultura, será no comércio local, nos municípios que deixam de ter a circulação de recursos, na pecuária. Quando o campo vai bem, a cidade vai bem [...] precisamos que encaminhem todas as dificuldades, tem gente que é arrendatário, outros estão na terceira frustração, outros já estão no limite com o banco, é preciso entender o mais rapidamente possível, para que possamos discutir. Resolver tudo, não vamos resolver, acho muito difícil, mas acho que podemos tentar resolver a maior parte dessas coisas”, explicou a Ministra a um grupo de mais de 50 agricultores da região Sul de MS.

Segundo o presidente da Aprosoja/MS, André Dobashi, a Associação está dedicada desde o primeiro dia útil do ano no levantamento das perdas, ocasionadas pela estiagem. “Por meio do projeto SIGA, o Governo de MS, o Sistema Famasul e a Aprosoja/MS, tem percorrido o máximo possível de propriedades rurais, identificando os pontos críticos, que até o momento foram identificados ao Sul, Sul-fronteira, Sudeste e Sudoeste. A ministra vir, in loco, conferir a situação, demonstra sua vontade de amenizar os impactos, e vamos nos empenhar para que tenhamos notícias melhores, para isso pedimos o apoio dos agricultores impactados para que nos procurem, com os relatos de forma urgente, de modo a não impactar seus investimentos já na safrinha que iniciará em breve”, destaca Dobashi.

O Secretário da Semagro, Jaime Verruck, apontou para a necessidade de se debater a entrega física da soja, para contratos particulares, firmados com antecedência. “Temos que olhar muito o produtor na estrutura de fundo de caixa. Vamos sentar com as cooperativas, e verificar questões sobre o problema da não entrega fixa, muitas cooperativas a gente sabe que tem atitude correta, mas boa parte do estado não vem fazendo isso, então precisamos também fazer uma discussão. Não há por que aplicar uma multa, porque o produtor não vai ter como pagar. Sabemos que tem uma relação contratual privada, mas vamos trazer o Ministério para fazer algum tipo de discussão [...] nesse primeiro momento temos que trazer um esforço, uma investigação, de ações de curto prazo para resolver aqueles que estão com problemas”, relata.

Fonte: MS Todo Dia

Fazer download da imagem







Leia também

Dúvidas ou sugestões? Nos escreva!






contato

NOS ACOMPANHE NAS MIDIAS SOCIAIS