Em Camapuã, alunos de escola agrícola se destacam ao criar produto, após oficina de empreendedorismo

Por meio da metodologia Jovem Empreendedor no Campo, Sebrae/MS fornece material didático e oferece suporte à escola para o desenvolvimento do trabalho

por: MS Todo Dia - 14/01/2022 16:35

Em Camapuã, alunos de escola agrícola se destacam ao criar produto, após oficina de empreendedorismo

Por meio da metodologia Jovem Empreendedor no Campo, Sebrae/MS fornece material didático e oferece suporte à escola para o desenvolvimento do trabalho

Estudantes do 3º ano do Ensino Médio do Centro Estadual de Educação Profissional Márcio Elias Nery (CEEP), localizado em Camapuã, participaram de oficina de empreendedorismo e se destacaram com a criação de produtos feitos à base de alimentos da agricultura familiar.

O trabalho foi realizado por meio da metodologia Jovem Empreendedor no Campo (JEC), implementada na escola agrícola com o apoio do Sebrae/MS, por meio do programa Educação Empreendedora, que também é um dos principais eixos de atuação de outra iniciativa promovida pela instituição em Camapuã: o Cidade Empreendedora, executado em parceria com a Prefeitura Municipal.

Com a proposta de despertar nos adolescentes a criatividade e o interesse pelo empreendedorismo, o JEC é voltado, especificamente, para estudantes do Ensino Médio. Para a aplicação da metodologia em sala de aula, o Sebrae/MS capacita os professores e oferece o material didático. O conteúdo trabalhado é dirigido para o jovem do meio rural e tem a proposta de incentivá-los a dar apoio ao negócio da família no campo, além de criar oportunidades de ocupação e renda.

“Dentro da metodologia, os estudantes são levados a ter uma visão das oportunidades de negócio que o campo oferece e enxergar maneiras de inovar nesse contexto. Isso é muito importante, pois a partir do momento que mostramos para os jovens que existem novas possibilidades de aproveitar a cultura de onde eles estão inseridos, conseguimos incentivá-los a continuar nas comunidades rurais, além de fazer com que eles ajudem às famílias a aumentar a renda e qualidade de vida”, esclareceu a gestora estadual do programa Educação Empreendedora do Sebrae/MS, Priscila Veloso.

Trabalho desenvolvido na escola agrícola

No Centro Estadual de Educação Profissional Márcio Elias Nery (CEEP), o conteúdo oferecido pelo JEC foi trabalhado com os estudantes ao longo de um bimestre, a fim de reforçar conhecimentos teóricos e práticos. No final da metodologia, os alunos tiveram autonomia para decidir qual seria o produto que iriam desenvolver, aplicando aquilo que aprenderam.

Dentro dos resultados apresentados para a escola, o que mais se destacou foi a coxinha de mandioca. A principal matéria prima para fazer a receita veio de pequenos produtores rurais e os demais itens foram arrecadadas por meio de doações. De acordo com a estudante Monique Mendes Zandonai, a experiência foi inovadora e didática.

 

“No início pensamos em fabricar alguns derivados da mandioca, mas a matéria prima não estava em boas condições, então surgiu a ideia de fazer a coxinha. Durante o bimestre estruturamos como ela seria produzida e conheci um pouco mais sobre o empreendedorismo, o que foi muito interessante e abriu os meus olhos para o tema. No final do projeto vendemos as coxinhas para nossos colegas, professores e funcionários da escola, foi uma experiência maravilhosa”, relatou a estudante.

 

Para a professora Juliane de Carvalho Costa, que deu apoio aos alunos, a metodologia foi importante para que eles pudessem entender o que é o empreendedorismo. “Todas as etapas foram realizadas pelos estudantes, desde a coleta da mandioca, os preparos, até chegarem ao produto: a coxinha. A oficina preparou os estudantes para que, a partir dos seus próprios conhecimentos e habilidades, se tornassem pequenos empreendedores. Sem dúvidas foi uma oportunidade única na vida profissional deles”, comentou a docente.

Com a finalização da metodologia, após o sucesso do produto apresentado, os alunos foram convidados para participar de uma feira no município, onde puderam comercializar a coxinha de mandioca e mostrar o trabalho para a comunidade. Segundo a coordenadora-técnica do CEEP, Pamylla Mayara Pereira da Silva, a necessidade de trabalhar o empreendedorismo em sala de aula surgiu com as mudanças exigidas pela reforma do Ensino Médio e no currículo do técnico em agropecuária e, ao adotar à metodologia JEC, foi possível atender à exigência, além de alcançar ótimos resultados e trazer novas oportunidades para os estudantes.

“Eles puderam observar que hoje é possível ter o seu próprio negócio e que empreender é uma possibilidade de carreira. O projeto transformou não só a escola, como o dia a dia dos alunos. Percebemos que o empreendedorismo é um braço muito forte, em todos os sentidos, quando falamos em desenvolvimento. Acredito que depois do JEC os alunos vão sair da escola mais motivados a continuar com esse espírito empreendedor”, finalizou a coordenadora.

As metodologias oferecidas pelo Sebrae/MS voltadas para o âmbito da Educação podem ser aderidas por outras instituições de ensino interessadas, tanto públicas, quanto particulares. Mais informações podem ser obtidas por meio do número 0800 570 0800 ou pelo e-mail  educacaoempreendedora@ms.sebrae.com.br.

Fonte: Sebrae MS

Fazer download da imagem







Leia também

Dúvidas ou sugestões? Nos escreva!






contato

NOS ACOMPANHE NAS MIDIAS SOCIAIS